Introdução ao Beaglebone Green

Introdução ao Beaglebone Green

A Beaglebone Green é uma placa baseada na Beaglebone Black, e é o resultado da parceria entre a beagleboard.org e a SeeedStudio. É uma placa utilizada em prototipação, sendo uma excelente opção de baixo custo para utilização em sistemas embarcados e projetos de hardware aberto.

SeeedStudio Beaglebone Green

Beaglebone Green possui a mesma configuração de processamento e memória de sua antecessora, e é capaz de utilizar as placas de expansão chamadas CAPES, que seguem o mesmo conceito dos shields para Arduino. Nesta nova versão, foram feitas algumas modificações no hardware, como a inclusão de conectores para utilização dos módulos Grove, comercializados pela Seeed.

Com relação aos sistemas operacionais suportados, você pode utilizar o Debian, Ubuntu, Android e outras versões disponíveis. Temos ainda embutida na placa a Cloud9, a IDE de desenvolvimento da Beaglebone e acessível via browser, onde você pode criar e executar programas de forma simples e prática, sem a necessidade de instalar softwares adicionais.

Características da Beaglebone Green

As especificações de processador e memória da Beaglebone Green são as mesmas da Beaglebone Black:

Características Beaglebone Green

As principais diferenças com relação ao modelo anterior são no layout da placa, que não tem mais a porta HDMI, e a presença dos conectores Grove na lateral da placa. O conector para fonte externa também foi retirado, dando lugar à um conector micro-usb para alimentação, idêntico ao existente no Raspberry Pi. Por meio deste conector micro-usb também podemos efetuar a comunicação entre um computador e a Beaglebone Green.

Beaglebone Green - Detalhes

Sistema Grove

Grove são módulos vendidos pela Seeed, com conector padrão de 4 pinos e que se comunicam com a Beaglebone Green via interface serial (UART) ou interface I2C.  São uma forma simples e prática de adicionar módulos à placa sem que você precise montar complicados circuitos na protoboard ou placas de circuito impresso.

Módulo Grove Bluetooth

Na imagem acima temos o módulo Grove bluetooth, mas existem também módulos de temperatura, barõmetro, sensor de gás, acelerômetro, wireless, displays e muitos outros. Uma lista completa dos módulos Grove você encontra neste link.

A presença desses conectores, entretanto, não significa que esses sejam os únicos módulos disponíveis para utilização com a Beaglebone Green. Você pode utilizar módulos comuns ligados aos conectores laterais de 46 pinos, os headers.

Instalação e Headers

O processo de instalação dos drivers e acesso à Beaglebone Green é semelhante ao da Beaglebone Black, e você pode utilizar os mesmos passos mostrados no nosso tutorial Introdução ao Beaglebone Black. Após a instalação dos drivers, acesse o endereço http://192.168.7.2 no Chrome ou Firefox para visualizar a tela inicial da Beaglebone:

Tela Inicial Beaglebone

Nessa tela temos um menu lateral com informações sobre os principais comandos utilizados na Beaglebone, assim como exemplos de programas e manuais de utilização.

No menu lateral temos também as informações sobre os headers, onde são encaixados os capes e que também podem ser configurados com as funções de GPIO, portas digitais e analógicas, portas PWM, UART, I2C, SPI, etc. Para uma listagem completa de todas as funções que podem ser utilizadas, acesse a opção HEADERS no menu lateral.

Beaglebone_Green_headers

Essa foi uma breve introdução à nova placa Beaglebone Green, que você encontra aqui na FILIPEFLOP. Em breve iremos trazer novas informações sobre essa placa e também mostrar exemplos de utilização.

Gostou? Ajude-nos a melhorar o blog atribuindo uma nota a este tutorial (estrelas no final do artigo), comente e visite nossa loja FILIPEFLOP !

1
Introdução ao Beaglebone Green
10 votos, 4.60 classificação média (92% pontuação)

Formado em Ciência da Computação pela Universidade de Mogi das Cruzes, atualmente responsável pelo departamento técnico da FILIPEFLOP.

Compartilhe este Post

3 Comentários

  1. argel - 14 de janeiro de 2016

    Bom dia!
    Esta placa é compatível com sensores do Arduino?

    • FILIPEFLOP - 14 de janeiro de 2016

      Boa tarde Argel,

      Sim, você pode utilizar os mesmos sensores. Apenas não se esqueça da utilização de divisores de tensão nos pinos de sinal caso o sensor trabalhe com 5V, pois os pinos do Beaglebone trabalham com 3.3V.

      Abraço!

      Adilson – Equipe FILIPEFLOP

  2. Mendes - 11 de dezembro de 2015

    Olá gostei do artigo, aguardo mais dicas preciosas como esta. Convido você a visualizar meu site.

Deixe uma resposta