Primeiros passos com Intel Galileo Gen 2

Primeiros passos com Intel Galileo Gen 2

A placa Intel Galileo Gen 2 é um projeto que une a simplicidade do Arduino com a reconhecida performance e qualidade dos processadores Intel. O resultado disso é uma placa compatível com shields e sensores usados no Arduino, mas que também pode ser utilizada com os sistemas operacionais mais comuns, criando um ambiente de integração entre esses dois mundos. 

Intel Galileo Gen 2

Assim o usuário pode, com a programação adequada, instalar uma distribuição Linux , Windows ou até mesmo o Mac OS X e fazer com que o sistema operacional utilize as funções do Arduino para se comunicar com o mundo externo.

Apesar de todo o poder da Intel Galileo Gen 2, ela é indicada tanto para iniciantes como para usuários avançados e aqui vamos mostrar um pequeno tutorial de como dar os primeiros passos com a Intel Galileo Gen 2.

Características da placa Intel Galileo Gen 2

A Intel Galileo Gen 2 é uma placa compatível com uma grande variedade de shiels e módulos utilizados com Arduino Uno R3. No lado direito da placa, temos a disposição dos conectores com as saídas digitais, analógicas, tensão, etc, iguais às do Arduino Uno. É ali que podemos encaixar shields, utilizar sensores e outros componentes compatíveis.

Temos também uma porta Ethernet, portas USB Client e USB Host, slot para cartão microSD, conector de força e conector FTDI. O botão Reboot reinicia a placa inteira e o botão Reset reinicia apenas o programa do Arduino que estiver rodando no momento.

Intel Galileo - Conexões

A placa também pode ser alimentada por meio do cabo de rede (Ethernet), utilizando a tecnologia POE (Power Over Ethernet), mas esse recurso requer um hardware adicional.

Principais especificações técnicas:

  • Processador Intel® Quark SoC X1000 de 400 Mhz (32 bits – núcleo único)
  • 512 KB de SRAM
  • Memória DRAM de 256 MB, DDR3
  • Bootloader : 8 MB
  • Porta Ethernet 10/100
  • EEPROM : 8 KB
  • SD Card : até 32 GB
  • Compatível com USB 2.0
  • Alimentação : 7 à 15 V

Alimentação e conexão da placa Galileo

A Intel Galileo Gen 2 vem com uma fonte de alimentação que fornece 12V e 1,5 A. A conexão ao computador é feita por meio de um cabo USB com conector mini-usb , que deve ser ligado ao conector USB-Client da Galileo.

Conexão USB Galileo Gen 2

Para enviar os programas para a Galileo, usamos uma IDE modificada, que pode ser baixada nesse link. Na página de downloads, escolha a versão do sistema operacional do seu computador abaixo de “Arduino Software 1.6.0 – Intel 1.0.4″. 

Após o download, você terá o mesmo ambiente de programação que já usa para as placas Arduino, mas agora com a possibilidade de escolher também a placa Intel Galileo:

IDE - Galileo

Nessa pasta que contém a IDE modificada você também vai encontrar os drivers (em <caminho>\arduino-1.6.0+Intel\drivers) para instalação da placa no Windows, que será identificada no painel de controle e no gerenciador de dispositivos como Galileo, e será relacionada à uma porta serial (COM), conforme destacado abaixo:

Instalação drivers Galileo

Finalizada a instalação dos drivers, faça um teste básico de funcionamento carregando o exemplo BLINK, no menu Arquivo => Exemplos => Basics => Blink

IDE Exemplo Blink

Esse é um dos programas mais comuns do Arduino e faz com que o led ligado à porta 13 do Arduino comece a piscar em intervalos de 1 segundo. Na Intel Galileo Gen 2, esse led fica ao lado do conector USB Host.

Galileo_gen2_LED

No próximo artigo falaremos um pouco mais sobre a utilização da Intel Galileo Gen 2.

Gostou? Ajude-nos a melhorar o blog atribuindo uma nota a este tutorial (estrelas no final do artigo) e visite nossa loja FILIPEFLOP!

4
Primeiros passos com Intel Galileo Gen 2
34 votos, 4.76 classificação média (95% pontuação)

Formado em Ciência da Computação pela Universidade de Mogi das Cruzes, atualmente responsável pelo departamento técnico da FILIPEFLOP.

Compartilhe este Post

17 Comentários

  1. Intel Galileo Gen2 com nova imagem em microSD | Blog FILIPEFLOP - 20 de junho de 2017

    […] Primeiros Passos com Galileo Gen2 – Mostra como instalar e configurar o Arduino IDE para fazer interface de comunicação e programação com a placa. […]

  2. LUIZ CYPRIANO - 10 de junho de 2016

    BOM DIA!!! ALGUMA PREVISÃO DE OUTROS ARTIGOS SOBRE O GALILEO? GOSTARIA DE RECEBER SE POSSÍVEL ALGUNS PROJETOS COM O GALILEU ESTOU UM POUCO DESILUDIDO COM O GALILEU COM A FALTA DE PROJETOS PARECE QUE NÃO FOI BEM ACEITO PELA COMUNIDADE DO ARDUINO

  3. Alex Duarte Pedro - 10 de junho de 2016

    O intel galileo Gen2 e como a primeira versão. Não podendo ligar apenas pelo cabo usb? Para seu uso sera necessário a utilização da fonte de alimentação+usb?

    Parabens pelo material.

    Abraço

  4. Rodrigo Guimarães - 20 de dezembro de 2015

    Tem como fazer bibliotecas, a priore incompatíveis, funcionar para o Intel Galileo? Pois ele possui apenas estas bibliotecas compatíveis: SPI, EEPROM, UART, GPIO, Wi-Fi, Servo, USB Host; mas precisando da Stepper, por exemplo, não funciona…
    Obrigado, desde já

  5. LUIZ CYPRIANO - 29 de setembro de 2015

    BOA NOITE ALGUMA PREVISÃO DE OUTROS ARTIGOS SOBRE O GALILEO?

  6. Mayra Marques - 27 de agosto de 2015

    A Intel Galileo Gen 2 é compatível com as versões mais recentes da do programa (IDE) do arduíno?

  7. Isaac Bruno - 17 de abril de 2015

    Gostei! Mas, a linguagem utilizada no Galileo é a mesma utilizada no arduino Uno, por exemplo?

  8. Rômulo Pereira de Almeida - 24 de março de 2015

    Muito bom o artigo, consegui várias informações úteis aqui, você saberia informar algum tutorial par a instalar um SO nele?(windows ou linux na Gen 2)

  9. Victor Hugo - 24 de março de 2015

    Artigo muito bom. Uma rápida e enxuta introdução . Parabéns !

  10. carlos alberto - 23 de março de 2015

    Muito bom o artigo. Parabens!

  11. Celso - 23 de março de 2015

    Gostei muito do artigo, espero que vocês publiquem mais artigos, parabéns!

Deixe uma resposta